• banner-vestibular-2018








Imprimir

FAFRAM realiza 7° Encontro de Ex-Alunos

O evento realizado no Campus II da FE (Sítio das Acácias) reuniu cerca de 250 pessoas

No sábado, 4 de julho, a Faculdade Dr. Francisco Maeda (Fafram) - Instituição de Ensino Superior mantida pela Fundação Educacional de Ituverava – promoveu o 7° Encontro de Ex-Alunos. O tradicional evento foi realizado no Campus II da FE (Sítio das Acácias) e contou com a participação de cerca de 250 graduados nos cursos de Agronomia, Direito, Medicina Veterinária e Sistemas de Informação.

O objetivo foi reunir profissionais que já passaram pela Instituição educacional, em uma grande confraternização, quando foi servido churrasco, com música ao vivo. Os participantes também fizeram o plantio da árvore que simboliza o 7° Encontro de Ex-Alunos.

O diretor da Fafram, Márcio Pereira falou sobre o encontro e a satisfação em encontrar velhos amigos. “Tivemos a grata satisfação de receber ex-alunos, que estão ocupando cargos importantes em empresas nacionais e multinacionais, e outros proprietários de empresas de consultoria prestando serviços para grandes grupos. O evento é importante para a Instituição, pois é o momento de rever nossos ex-alunos e saber sobre a vida profissional de cada um, permitindo também a obtenção de informações sobre a importância do curso para o sucesso de sua vida profissional”, destaca.

Qualidade de ensino
Ainda segundo ele, o encontro também é uma possibilidade dos ex-alunos opinarem sobre o que pode ser melhorado na grade curricular de cada curso, para melhorar cada vez mais a qualidade do ensino. ”Os dados coletados serão analisados pela CPA (Comissão Própria de Avaliação) da nossa Instituição, e fará parte do relatório anual de auto-avaliação da Fafram, que é encaminhado aos coordenadores de cada curso e aos dirigentes da FEI”, ressalta Márcio.

Imprimir

Formatura da 48ª turma de Agronomia e da 13ª turma de Medicina Veterinária

As colações de graus foram realizadas no Campus II da FE (Sítio das Acácias)

Foram realizadas na sexta-feira, dia 3 de julho, as solenidades de formaturas da 48ª turma de Engenharia Agronômica e 13ª de Medicina Veterinária, da Faculdade Dr. Francisco Maeda (Fafram), instituição mantida pela Fundação Educacional de Ituverava. As colações de grau foram realizadas no Campus II da FE (Sítio das Acácias), às 9h e às 19h30, respectivamente.

O paraninfo da 48ª turma de Agronomia foi o professor Lister Fernandes Bernardes; patronesse a professora Letícia Ane Sizuki Nociti, e padrinho o professor José Antônio de Souza Rossato Júnior.

No sábado, dia 4, às 10h, os 52 novos agrônomos fizeram o plantio da árvore da turma e descerraram a placa dos formandos. Às 19h, foi realizada a Celebração da Palavra, seguida pela Colação de Grau.

Medicina veterinária

A 13ª turma de Medicina Veterinária teve como paraninfa a professora Elzylene Lega Palazzo; a patronesse foi a professora Deborah Penteado Martins Dias e madrinha a professora Eliana D’Áuria.

Os 21 formandos do curso de Medicina Veterinária realizaram o plantio da árvore da turma e descerraram a placa dos formandos às 8h. Em seguida, às 9h, participaram da Colação de Grau.

Segundo o diretor da Fafram, Márcio Pereira, a instituição mais uma vez coloca no mercado profissionais qualificados. “É mais uma missão cumprida pela Fafram, instituição que busca sempre formar profissionais para que possam atuar com competência, nos mais diversos segmentos do mercado”, afirma, em entrevista à Tribuna de Ituverava.

“Agronomia e Medicina Veterinária são duas áreas que estão em constante crescimento, e tenho certeza que os formandos se darão muito bem no mercado de trabalho”, completa o diretor.

Imprimir

Alunos de Biologia visitam aquário e Instituto Butantan

Alunos do curso de Ciências Biológicas, da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL), instituição mantida pela Fundação Educacional de Ituverava, no dia 18 de junho, fizeram uma excursão didático-científica no Instituto Butantan e no Aquário de São Paulo. O objetivo levar mais conhecimentos aos futuros biólogos.

O Instituto Butantan é vinculado à Secretaria de Estado da Saúde do Estado de São Paulo, e é um dos maiores centros de pesquisa biomédica do mundo, responsável por mais de 93% de soros e vacinas produzidas no Brasil, entre elas, contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, influenza sazonal e H1N1.

O Instituto desenvolve estudos e pesquisa básica nas áreas de Biologia e Biomedicina, relacionadas, direta ou indiretamente, com a saúde pública. Produz vacinas e soros para uso profilático e curativo e realiza missões científicas no país e no exterior, através da Organização Mundial e Panamericana da Saúde, Unicef e a ONU.

O Butantan está instalado em um parque de 80 hectares, com 62% em área verde, atraindo mais de 300 mil pessoas anualmente. É um dos principais pontos turísticos da cidade de São Paulo, além de manter em seu parque um centro de exposições e museus.

Aquário

O Aquário de São Paulo é considerado uma referência em tratamento e exposição de animais, sendo o maior da América Latina, com 15 mil m² a capacidade é 2 milhões de litros de água, com aproximadamente 3 mil exemplares, de cerca de 300 espécies de animais.

Segundo o diretor da FFCL, Antônio Luis de Oliveira (“Toca”), os passeios foram importantes para a abertura de novos horizontes profissionais para os alunos do curso. “Foi uma oportunidade de conhecer dois locais importantes e ao mesmo tempo compreender, na prática, o conhecimento obtido em sala de aula”, complementa Toca. 

Fonte: Tribuna de Ituverava

Imprimir

Alunos de Biologia visitam Parque Ecológico

Os alunos do curso de Ciências Biológicas da FFCL fizeram uma visita ao Parque Ecológico de São Carlos no dia 02/06/2015. A visita foi no período da manhã e os alunos foram recepcionados pelos responsáveis Ana Rita (medica veterinária) e Rogério (biólogo).

 
Imprimir

Realização do Vestibular de Junho, FAFRAM e FFCL

As provas foram aplicadas às 8h, no Campus I e II da FE

Foram realizados no sábado, 27 de julho, os vestibulares de inverno da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL) e Faculdade Dr. Francisco Maeda (Fafram), instituições mantidas pela Fundação Educacional de Ituverava.

As provas forma aplicadas às 8h. no Campus I e II, e compareceram de candidatos de várias localidades do Brasil, totalizando 31 municípios, alguns deles bem distantes, como Regeneração (PI).

As cidades que se destacaram com maior número de candidatos, além de Ituverava, foram São Joaquim da Barra, Franca, Igarapava, Ipuã, Guaíra, Pedregulho e Orlândia.

Na FFCL, o vestibular foi para o curso de Pedagogia, e na Fafram para os cursos de Agronomia e Medicina Veterinária.

Os gabaritos serão disponibilizados no site da Fundação Educacional de Ituverava (www.feituverava.com.br), no início da próxima semana e os resultados estarão disponíveis a partir da próxima terça-feira, dia 7 de julho.

Procura

Segundo o presidente da Fundação Educacional de Ituverava, o empresário César Luiz Mendonça, a procura por vestibulares da FFCL e da Fafram é o reflexo da qualidade dos cursos oferecidos pelas instituições. “Acredito que a procura se deve pela qualidade de ensino oferecido pelas mantidas pela FE. Os próprios alunos, satisfeitos com as instituições, indicam para amigos, fazendo com que a procura aumente”, afirma o presidente.

“Outro atrativo são as instalações das faculdades, que permitem que os alunos tenham aulas teóricas e práticas, e quando se formam saem realmente preparados para o mercado de trabalho”, finaliza Mendonça.

Fonte: Tribuna de Ituverava

Imprimir

FFCL oferecerá Geografia e História na Modalidade EAD

Vestibular será aplicado dia 27 de julho, e aulas devem começar já no segundo semestre deste ano

Com a mesma política de expandir o leque de cursos oferecidos, a Fundação Educacional de Ituverava obteve mais uma grande conquista. Foram publicadas no Diário Oficial da União, do dia 29 de maio, as portarias que autorizam a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL) - entidade mantida pela Fundação Educacional de Ituverava - iniciar os cursos de História e Geografia na modalidade de Ensino a Distância (EAD). A previsão é que o vestibular para preenchimento de vagas seja realizado dia 27 de julho, e que as aulas comecem já no segundo semestre.
 
A novidade reflete a constante busca da Fundação de Educacional de Ituverava em aprimoramento, oferecendo aos seus alunos, o que há de mais moderno, além de qualidade em infra-estrutura e corpo docente. 
Segundo o diretor da FFCL, Antônio Luis de Oliveira (“Toca”), é mais uma importante conquista, já que o EAD é uma modalidade de ensino que tem crescido muito nos últimos anos. 
“Através do Ensino a Distância, os alunos poderão assistir as aulas e fazer as atividades na hora em que preferirem, sem ter a necessidade de ir à faculdade todos os dias ou se prender ao horário das aulas. O curso tem a mesma qualidade do ensino presencial, mas com maior liberdade e com menor custo nas mensalidades”, afirma, em entrevista à Tribuna de Ituverava.
 
Material preparado
Os dois cursos têm três anos de duração e todo o material já está preparado. “As aulas já estão gravadas e todo o material de apoio elaborado. Com a matrícula, os estudantes recebem um tablet, de onde poderão acessar o Portal do Aluno, onde encontrarão todas as aulas e os materiais do curso”, explica Toca.
 
“Ao fim dos bimestres, os estudantes devem comparecer à FFCL, onde realizarão as provas presenciais. Também existem algumas aulas presenciais, além da apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), no último ano da graduação. No entanto, quase todas as atividades são exclusivamente através do computador”, enfatiza.
 
Além dos cursos de História e Geografia, a FFCL já oferece o curso de Pedagogia na modalidade EAD, desde 2010, que já formou quatro turmas, totalizando 100 profissionais.
 
Benefícios
O presidente da Fundação Educacional de Ituverava, César Luiz Mendonça, fala sobre a mais recente conquista. “A função da FE é oferecer educação de qualidade, e estes dois novos cursos na modalidade EAD vêm consolidar a nossa proposta. Com mais esta conquista vamos atrair novos alunos, que constatarão a qualidade da FE, divulgarão e fortalecerão ainda mais o nome da instituição de ensino”, observa Mendonça.
Imprimir

Pedagogia Hospitalar é tema de projeto de pesquisa na FE/FFCL

Andreza da Silva Barbosa, aluna do curso de Pedagogia desenvolve projeto de pesquisa na área de Pedagogia Hospitalar no Hospital A.C. Camargo – SP

A aluna do curso de Pedagogia da Faculdade de Filosofia Ciências e Letras, orientada pela professora   Priscila Alvarenga Cardoso Gimenes, desenvolve pesquisa com o tema “Pedagogia hospitalar: a contribuição do pedagogo no processo de aprendizagem da criança hospitalizada com câncer” e o objetivo da pesquisa é abordar e discutir sobre as práticas pedagógicas elaboradas e executadas no contexto hospitalar levando em consideração o trabalho do pedagogo voltado para crianças em fase de tratamento. 

Com isso, teve as portas da Escola Especializada Schwester Heine abertas para que pudesse fazer uma entrevista com a gerente educacional “Ana Maria Kuninari” e com os professores atuantes nessa área. Andreza relata que teve uma excelente receptividade e, na ocasião da visita foi convidada a participar, no Centro Internacional de Pesquisa e Ensino, de um  Congresso que estava lá acontecendo, e já foi convidada para outros eventos futuros.

Visitou as salas de aulas, onde há a sala para atendimento a diversas crianças – sala hospitalar e o atendimento individual, que de acordo com  Andreza, não é o leito do hospital que a criança permanece internada, mas uma sala/leito específica, para a qual os alunos que têm condições são levados para receber o atendimento individualizado, e pôde acompanhar de perto o trabalho desenvolvido pelas pedagogas, que são professoras do estado e município. Conheceu também a biblioteca e o hospital “me senti bem-vinda o tempo todo”.

Andreza ressalta que foi uma experiência única, porque além de ter a oportunidade de coletar dados para o seu trabalho, se deparou com “uma realidade dolorosa e ao mesmo tempo gratificante, já que a  Escola da Pediatria zela pelo desenvolvimento integral de seus alunos, pacientes do A.C.Camargo, oferecendo atividades educativas, pedagógicas, recreativas e lúdicas que visam a diminuição do estresse e ansiedade e auxiliam na aderência e no sucesso do tratamento proposto pelas equipes clínicas, assim como para integrar os pacientes ao convívio escolar e social.

Diz também que se sentiu honrada em levar o nome e poder representar a Fundação Educacional de Ituverava, que a apoiou em todos os momentos e a qual agradece  “acreditem, a faculdade está sempre disposta a incentivar aqueles que demonstram  vontade de aprender”.  Aproveitou o momento para dizer o quanto foi fundamental o incentivo do noivo e de seus familiares.

Diante dessa realidade, Andreza, sensibilizada com tudo o que estava vivenciando, doou seus longos cabelos, para que outras pessoas pudessem se beneficiar; “foi o gesto mais marcante da minha vida, nunca mais vou esquecer, fico emocionada só de relatar... e, nesse momento tive a certeza de que a pedagogia hospitalar é o caminho profissional que desejo seguir”.

Momento em que doou os seus cabelos 

 

Na foto com uma cabelereira, que presta serviço voluntário no hospital.

A bibliotecária da Fundação Educacional de Ituverava, Vera Chaud, que acompanhou a trajetória desde o início, diz que: “para ter acesso a todo esse conhecimento, a aluna enfrentou vários desafios, que foram vencidos um a um, por sua determinação e competência. Acreditamos logo de início, pois vimos a motivação brilhar nos olhos da Andreza e, por isso, não medimos esforços para que ela concretizasse esse sonho”.

O projeto foi orientado pela professora da FE/FFCL  Priscila Alvarenga Cardoso Gimenes e submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa - CEP  da mesma Instituição, que teve importante participação na formação de diretrizes  e, principalmente, orientações referente ao TCLE – Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (documento fundamental para a execução da entrevista). Após aprovação desse Comitê de Ética, precisou ser aprovado também pelo Comitê de Ética do Hospital A.C. Camargo. É um procedimento burocrático e minucioso, que resguarda a participação dos sujeitos envolvidos e, sem o qual não poderia ter sido concretizado. Priscila diz que, “em nenhum momento a aluna recuou, sempre disposta a transpor os obstáculos, manteve-se sempre firme nos seus propósitos; provavelmente porque tem muito a contribuir em favor da ciência. É importante ressaltar que esta pesquisa muito contribuirá com a construção dos conhecimentos a respeito da pedagogia hospitalar, que é uma área da Pedagogia que tem crescido nos últimos anos”.

O diretor  Antônio Luís de Oliveira ressalta a certeza de que os alunos da FFCL são preparados para o mercado de trabalho e que, no caso da Andreza e de outros exemplos de alunos que por aqui já passaram, a garra e a perseverança são garantia de sucesso.

Maria Madalena Gracioli, coordenadora do curso de pedagogia ressalta a importância da iniciação científica nos cursos de graduação e diz que “espera que a exemplo da Andreza outros alunos possam desenvolver projetos e acreditar na possibilidade de abertura de novos horizontes por meio deles”, e continua, “tenho certeza de que vesse projeto será o caminho para um futuro mestrado e doutorado na área”. 

Pedagogia Hospitalar

A Pedagogia Hospitalar é uma área de atuação da Pedagogia que visa proporcionar atendimento educacional a crianças e adolescentes no contexto hospitalar, tanto em classes hospitalares, quanto em atendimento individual. O Hospital A.C. Camargo de São Paulo é uma das grandes referências em se tratando deste trabalho realizado no Brasil, pois neste foi fundada  a primeira Instituição de Ensino (Escola especializada) dentro de um hospital oncológico.

Com a proposta de evitar que os pacientes da Oncologia Pediátrica perdessem aulas e provas por não terem acesso ao convívio escolar em razão do tratamento, a fundadora do A.C. Camargo Câncer Center, Carmen Prudente (falecida em 2003), criou, ao lado da pedagoga “Maria Genoveva Vello”, a primeira unidade de ensino dentro de um hospital oncológico em 15 de outubro de 1987. Carmen afirmava que as crianças conseguiam vencer a doença, mas não conseguiriam vencer na vida sem educação e a Escola veio para mudar esta história.

Hoje, a carinhosamente chamada Escolinha da Pediatria, é uma referência nacional em classes hospitalares e seu corpo docente orienta a abertura de projetos semelhantes em outros hospitais. 

Escola Especializada Schwester Heine

O Corpo Docente da Escola Especializada Schwester Heine que começou com apenas duas professoras, atualmente é composto por 12 professoras cedidas pelas Diretorias das Redes Estadual e Municipal de Ensino.

Os sistemas de ensino, mediante ação integrada com os sistemas de saúde, devem organizar o atendimento educacional especializado a alunos impossibilitados de frequentar as aulas em razão de tratamento de saúde que implique internação hospitalar, atendimento ambulatorial ou permanência prolongada em domicílio.

A Lei diz que – “As classes hospitalares e o atendimento em ambiente domiciliar devem dar continuidade ao processo de desenvolvimento e ao processo de aprendizagem de alunos matriculados em escolas da Educação Básica, contribuindo para seu retorno e reintegração ao grupo escolar”.

Dessa forma, o objetivo da escola é:

  • Possibilitar o acompanhamento pedagógico do processo de escolarização do paciente.
  • Organizar recursos e estratégias que garantam não só a inserção e/ou reinserção escolar do paciente, mas seu sucesso escolar.
  • Avaliar e diagnosticar as dificuldades que envolvam o desenvolvimento das habilidades escolares.
  • Atuar de modo a dirimir as dificuldades diagnosticadas e prevenir o surgimento de alterações no processo de aprendizagem.
  • Orientar pais, familiares e escolas com relação às especificidades do processo educacional do paciente.
  • Encaminhar o paciente para escolas e recursos educacionais especializados quando necessário.
  • Organizar atividades educativas e lúdicas que envolvam os pacientes de modo a diminuir a ansiedade e aumentar a aderência ao tratamento e seus procedimentos.
Da esquerda para a direita-  Ana Maria Rodrigues Alves Kuninari (Gerente Educacional); Maria Genoveva Vello (Fundadora da Escola);  Andreza da Silva Barbosa (Aluna pesquisadora) e Rosemary A. Viccary Hiário (Professora da Classe Hospitalar).