• banner-site-vestibular-2019-1a
  • banner-bradesco








Fique Sabendo

Imprimir

Professora de Direito da Fafram defende Doutorado

No dia primeiro de agosto, a Professora Ana Paula Bagaiolo Moraes, docente do curso de Direito da Fafram (Faculdade Doutor Francisco Maeda), defendeu seu doutorado na Universidade Presbiteriana Mackenzie.

banner-bagaioloEla teve a orientação do Professor Doutor Vicente Bagnoli. A tese, cujo título é “O etanol como instrumento de desenvolvimento na política energética brasileira” trouxe importantes reflexões para os produtores do segmento sucroalcooleiro, contribuindo, assim, com o agronegócio na região. Ela foi doutoranda pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e bolsista pela Capes. Ana Paula iniciou Doutorado em agosto de 2014 e concluiu em agosto de 2018. Para a Doutora, essa conquista representa a realização de um sonho antigo. Desde a graduação, ela foi bolsista da Fapesp para iniciação científica. “O que me trouxe o amor pela pesquisa e pela docência”, lembra.

“Pouco depois que terminei a graduação quis seguir definitivamente pela vida acadêmica, o que me motivou a seguir pelo Mestrado e depois pelo Doutorado”, ressalta. “Acredito que a qualificação do docente é fundamental para a condução dos alunos e a qualidade do ensino. O doutorado foi, sem dúvida, a etapa mais difícil, por isso agradeço muito a todos que me auxiliaram nessa caminhada”, completa a Doutora. Ela ministra nas disciplinas de Direito Civil: Introdução ao Direito Civil II, Direito das Obrigações, Direito de Família e Direito
das Sucessões. Segundo ela, no entanto, o mercado de trabalho exige profissionais cada vez mais atualizados, que consigam pensar para além da legislação, de forma crítica e respeitosa com relação ao próximo.

“Nós como professores nos comprometemos com essa missão e, ainda, com o dever de transformar nossos alunos em profissionais que estejam aptos a trabalhar nesse novo cenário”, afirma. “As mudanças são pungentes:

Reforma Trabalhista, alteração do Código de Processo Civil, Feminicídio e os novos formatos da Advocacia são apenas alguns exemplos disso”, salienta. “Assuntos relacionados à internet, proteção de dados, big data são outros que despontam e precisam ser pensados e trabalhados nesse futuro próximo”, explica. Ela acredita, portanto, que “os docentes devem se manter atualizados para conduzir os alunos nessa nova realidade, para que se tornem profi ssionais bem sucedidos.” Ana Paula informou que a escolha do tema decorreu da realidade da região, que é essencialmente agrícola. “A escolha pelo etanol, pelo açúcar e cana-de-açúcar foi em virtude da questão energética e dos momentos que passamos pelo desabastecimento desse combustível. Acredito que essa reflexão se fazia necessária e que tinha bastante relação com o nosso contexto regional”, observa. A professora da Fafram é graduada em Direito pela Faculdade de Direito de Franca, Pós Graduada pela FAAP de Ribeirão Preto em Direito do Agronegócio, Mestre em Direito Internacional pela Unesp de Franca e Doutora em Direito Político e Econômico pela Universidade Presbiteriana Mackenzie Ela atua como docente de Direito desde agosto de 2011, quando terminou meu mestrado. A banca examinadora foi composta por Dr. José Maria Arruda de Andrade, Dra. Mônica Herman Salem Caggiano, o orientador Dr. Vicente Bagnoli e Dr. Fabiano Dolenc Del Masso, além da Dra. Carolina
Maria Lembo que compôs a banca por Skype por morar fora do país.

Jornal O Progresso