• banner-site-fe








Imprimir

FAFRAM recepcionou novo os estudantes

banner-recepcao-calouros-2017-1Foi realizada nos dias 6 e 7 de fevereiro, a recepção dos novos alunos dos cursos de Agronomia, Direito, Medicina Veterinária e Sistemas de Informação da Faculdade Dr. Francisco Maeda (Fafram). Para recebê-los, a instituição de ensino mantida pela Fundação Educacional de Ituverava, elaborou uma programação especial.

No dia 6, eles foram recebidos com um café da manhã, assistiram uma palestra proferida pelo diretor da Fafram, Márcio Pereira, a respeito do funcionamento da instituição; receberam informações com os coordenadores dos cursos e fizeram uma visita técnica ao campus da Fafram. Em seguida, participaram de um almoço de confraternização.

No dia 7, eles assistiram duas palestras: uma pela perita-chefe da Polícia Científica de Ituverava, Cristina Wolf Evangelista, que discorreu sobre o uso de drogas e outra pelo comandante do Batalhão da PM em Ituverava, capitão Erivaldo Pereira Nascimento, que discorreu sobre direitos e deveres do cidadão. Em seguida, ocorreu outra visita técnica.

Na próxima semana, quando as aulas começam oficialmente, será realizado o tradicional trote solidário, ocasião em que os alunos arrecadarão alimentos para serem doados para entidades assistenciais do município.

Ensino de Qualidade

Segundo o presidente da FE, Pedro César Galassi, que esteve presente na recepção, a instituição está empenhada em oferecer o que há de melhor para os seus alunos.

“Sem dúvida, serão anos de muito aprendizado para todos os estudantes. A FE está comprometido em proporcionar o que há de melhor, com aulas práticas e teóricas, visando formar profissionais de alto nível, sem nunca esquecer a ética e o lado humanitário”, ressalta Galassi.

O diretor da Fafram, Márcio Pereira, deu boas-vindas aos estudantes. “É um momento especial para que os alunos conheçam a estrutura e funcionamento da Fafram, local onde eles passarão alguns anos, aprendendo sobre a profissão que escolheram”, afirma.

“Desejo que este período seja de muito aprendizado e que eles absorvam ao máximo os conhecimentos, pois será o diferencial no mercado de trabalho”, completa Márcio Pereira.

Fonte: Tribuna de Ituverava

Imprimir

Entrevista com a aluna: Andreza da Silva Barbosa

banner andreza da silva barbosa

Tema do trabalho: Desafios e conquistas da Pedagogia hospitalar: A contribuição Pedagógica no processo de ensino aprendizagem da criança hospitalizada em tratamento oncológico.

Nome: Andreza da Silva Barbosa

1. Quando surgiu em você o interesse em trabalhar na área pedagógica?
Sempre me identifiquei muito com crianças, já até trabalhei como babá, mas sempre tive o interesse em estudar Pedagogia, só que infelizmente as condições financeiras não eram favoráveis. Quando consegui um trabalho onde eu recebia um pouco mais resolvi fazer o curso. Então ingressei na faculdade com uma bolsa de 50% concedida pela Fundação Educacional de Ituverava. Iniciei meu sonhado curso graças a esse desconto e consegui me formar. 
2. Sabemos que a Pedagogia te possibilita trabalhar em diversas áreas, quais delas você 
Considera mais interessante?

Sem duvida alguma a área hospitalar, pois é a minha escolhida!

3. Você acha que o curso de Pedagogia da FFCL a preparou para o trabalho dentro da instituição escolhida para o projeto e para o mercado de trabalho em geral?
Com certeza tive professores bem competentes, capacitados e com vontade de ensinar e quando ficaram sabendo da pesquisa me deram o maior incentivo. As aulas que tive me ajudaram muito em todas as áreas.

4. Como foi o processo e as dificuldades que você encontrou para a realização do projeto e como foi à participação do Comitê de Ética e pesquisa?
Até conseguirmos a aprovação do Hospital, foi um processo muito longo. Na FFCL tivemos o total apoio da professora Vera Mariza Chaud, que nos auxiliou em todas as diretrizes necessárias. O projeto aqui foi “aprovado” nas três submissões, e o corpo do comitê sempre elogiou a pesquisa, porém no hospital conseguimos a “aprovação” somente na terceira submissão. Foi um processo muito longo, pois a documentação exigida para dar entrada no projeto era extensa, portanto, estes documentos foram refeitos várias vezes até conseguirmos a aprovação para o início do projeto. 


5. Conte como foi sua experiência em atuar dentro de um hospital que é referência não só no Brasil, mas no mundo.
Conhecer o trabalho da Shester Heine (Escola Hospitalar do A.C. Camargo) foi uma experiência fantástica e inesquecível pra mim. Tive a oportunidade de vivenciar o atendimento o atendimento Pedagógico realizado com as crianças em tratamento oncológico. É um trabalho fantástico. O A.C. Camargo é um exemplo de que a educação pode sim ocorrer fora dos muros da escola. Tem uma equipe bem preparada para atender as crianças como também uma estrutura com os espaços apropriados para atender a todos.

Percebi que esta é a área que quero atuar, pois me identifiquei muito com o Tema e com a área hospitalar.

6. Você acha que a postura do hospital em relação ao seu projeto foi humanizada? Como você lidou com os demais funcionários e pacientes?
Com certeza. Até mesmo porque um dos pontos importantes nesta área é a humanização. Fui bem recebida em todos os setores que tive que frequentar no comitê, na biblioteca, na cantina, e também na escola. Os professores foram bem receptivos comigo. As crianças não se espantaram com minha presença, assim como os pais também não. As crianças estavam sempre sorrindo e demonstraram gostar muito dos professores. Era engraçado vê-los serem chamados de doutor e doutora e não de “tia” como na escola convencional. Vivenciar esta realidade foi uma experiência foi uma experiência “única” para mim, fui convidada para participar do curso sobre “classe hospitalar” no hospital. Participei duas vezes. Pude obter conhecimentos fantásticos como também utiliza-los na minha pesquisa.

7. Sabemos que o ramo educacional se desvalorizou muito nos últimos anos. Esse fator influenciou na escolha de atuar em um hospital?
O fato de o ramo educacional ser desvalorizado não me influenciou na escolha desta área, na verdade a motivação veio quando recebi um e-mail por engano de vários artigos sobre Pedagogia Hospitalar, li todos e fiquei completamente encantada, então comprei o primeiro livro e me encantei mais ainda com o que estava lendo e comecei a buscar várias fontes, artigos, comprei outros livros sobre o tema, mas até então não tinha um foco específico para pesquisar, até que aconteceu um fato muito triste para a família do meu marido, meu sogro estava com câncer, foi um choque para todos nós. Então ele começou o seu tratamento e eu comecei a acompanhar meu marido, depois de várias vezes que frequentei o hospital, percebi que tinha crianças ali naquele espaço, então fui pesquisar o que as crianças faziam, se tinha alguma atividade ou atendimento diferenciado e descobri que não e resolvi tocar no assunto da Pedagogia com alguns funcionários e tive um choque porque disseram não conhecer essa prática dentro de um hospital e que também o hospital não tinha estrutura para comportar este trabalho. A partir daí fiquei imaginando como poderia ser o trabalho pedagógico hospitalar com as crianças com câncer e comecei a pesquisar quais instituições de tratamento oncológico para crianças oferecia esse apoio pedagógico, foi então que encontrei o A. C. Camargo; fiquei encantada e resolvi pesquisar a fundo para ver como era esta realidade. 

Uma realidade completamente diferente de qualquer teoria já lida.


8. Quais foram os pontos positivos e negativos do seu projeto?
Positivos: Os resultados obtidos, a vivência, a prática pedagógica hospitalar. O conhecimento adquirido durante todo o processo da pesquisa. O reconhecimento da FFCL.
Negativos: Dificuldade em encontrar material para estudar, ver crianças passando por este tipo de situação, mas infelizmente é a realidade.

9. Depois da finalização do seu curso e projeto quais são suas expectativas em relação à carreira profissional?
Agora que o projeto foi finalizado e que também conclui o curso de Pedagogia, foco na pós-graduação em psicopedagogia, curso a qual a Fundação Educacional de Ituverava me concedeu uma bolsa de 100% em reconhecimento a pesquisa e também vai publicar.

10. Diante de sua formação, o que você diria aos alunos que estão pensando em ingressar na pedagogia. E você indicaria a FFCL a esses alunos? Por quê?
Além de ser uma área que não só se limita a escola, é um curso muito interessante e muito dinâmico para se fazer. Vale a pena. Assim como a FFCL me apoiou, me incentivou do início ao fim, acredito que não seja diferente com os outros alunos, pois, é uma instituição que tem orgulho em formar pessoas e realizar sonhos. Instituição exemplar, nota 1000.

11. Deixe aqui suas considerações finais.
Gostaria de agradecer a todos os que me ajudaram nesse processo, primeiramente a Deus por estar sempre comigo nos momentos difíceis em que pensei em desistir. Ao meu marido que sempre esteve ao meu lado, me apoiando e sendo compreensivo, a todos os amigos que acompanharam minha luta, a todos os meus familiares, em especial aos que são de São Paulo, pois, sempre me recebiam e acolhiam quando eu precisava estar lá. A professora Vera Mariza Chaud, a minha orientadora Priscila Alvarenga Cardoso Gimenes e a todos os professores e funcionários da FFCL.

20160409 144227

20160524 095014

20160525 155309

20150328 172811

Imprimir

FE e ACII firmam convênio para concessão de descontos

Os associados da ACII, dependentes e colaboradores poderão ter 25% de desconto nos cursos da FFCL

banner convenio aciiA Fundação Educacional de Ituverava firmou convênio com a ACII (Associação Comercial e Industrial de Ituverava) com a finalidade de conceder descontos nas mensalidades de associados e seus dependentes, podendo estender o benefício também para os funcionários de empresas associados e seus dependentes.

A assinatura da parceria aconteceu na manhã da última quarta-feira, 25 de janeiro, na sede da ACII, com a presença do atual presidente das duas entidades envolvidas, Pedro César Galassi; do vice-presidente das duas entidades, César Luiz Mendonça; do presidente eleito da ACII, Vicente Paulo Vieira, e do tesoureiro eleito Edelberto Diniz Costa.

De acordo com Galassi, o convênio visa beneficiar novos alunos ingressantes a partir de 2017, onde poderão ser contemplados com 25% de desconto os associados da ACII, seus dependentes e colaboradores nos cursos da FFCL (Faculdade de Filosofia Ciências e Letras) e dos Colégios Nossa Senhora do Carmo – NSC/COC e Van Gogh - Anglo.

Conquista

Também participaram da formalização da parceria o diretor da FFCL (Faculdade de Filosofia Ciências e Letras), Antônio Luís de Oliveira (“Toca”) e o superintendente, Luís Olavo Alves (“Luque”).

“É uma grande conquista para os associados da ACII, devido a qualidade das instituições de ensino mantida pela FE, agora com um desconto considerável que o empresário pode se qualificar, priorizar estudos dos filhos e favorecer com este benefício os seus colaboradores”, afirma Pedro César Galassi.

Fonte: Tribuna de Ituverava

Imprimir

Inscrições para FIES abertas até sexta-feira

banner-fies

As inscrições para o Financiamento Estudantil (Fies) começam nessa terça-feira (7) pelo site http://fiesselecao.mec.gov.br, segundo o Ministério da Educação. Esta edição já passa a vigorar sob novas regras anunciadas na tarde de segunda-feira que prevê limite de financiamento de R$ 5 mil por mensalidade. 

O prazo de inscrição desta edição do primeiro semestre de 2017 vai até as 23h59 desta sexta-feira (10). A chamada única e lista de espera saem na próxima segunda-feira (13), o edital do programa publicado no Diário Oficial da União desta terça.

Cronograma

07/02 a 10/02
Período de inscrições

13/02
Resultado da pré–seleção na chamada única e Lista de Espera

14/02
Conclusão da inscrição no Sisfies pelos estudantes pré–selecionados na chamada única

14/02 a 03/03
Os estudantes participantes da Lista de Espera que forem pré–selecionados deverão concluir sua inscrição no SisFies no prazo de 5 (cinco) dias.

Fontes:

G1 Globo - 07/02/2017

MEC - 07/02/2017

Imprimir

Fundação Educacional e Buritizal firmam convênio

banner convenio buritizalO Prefeito de Buritizal Agliberto Gonçalves (“Aglim”) assinou, nesta semana, convênio com a Fundação Educacional de Ituverava, com o objetivo de concessão de descontos nas mensalidades para alunos da cidade, nos cursos da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL).

O presidente da FE, Pedro César Galassi, foi recebido pelo prefeito em seu gabinete, onde também estava a secretária da Educação do Município Ana Lúcia Sarreta Ângelo.
Além de manter o convênio existente há décadas entre a FE e a Prefeitura de Buritizal, o prefeito Algim conseguiu a ampliação no número de alunos favorecidos, podendo assim beneficiar mais estudantes da sua cidade.

“Decidimos atender ao pedido do prefeito Aglim por ser um parceiro de longa data da Fundação Educacional de Ituverava”, ressalta o presidente da instituição, Pedro César Galassi.

Segundo Aglim, o acordo é uma vitória para Buritizal, pois poderá suprir a demanda existente e ainda incentivar mais jovens buritizalenses aos estudos.

Vantagens
“Além da qualidade dos cursos superiores da Fundação Educacional temos a vantagem de a distância ser menor. Com o aumento da demanda, vamos promover em conjunto com a FE um vestibular no município de Buritizal”, afirmou a Aglim.

Através do convênio, a Fundação concede uma bolsa de estudo e a prefeitura destina parte do pagamento das mensalidades dos alunos, reduzindo consideravelmente os custos com os estudos.

Fonte: Tribuna de Ituverava

Imprimir

FFCL forma mais de 100 alunos de seis cursos

banner formatura ffcl 2016A Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL), instituição de Ensino Superior mantida pela Fundação Educacional de Ituverava, realizou nos dias 19 e 20 de janeiro, a solenidade de formatura dos alunos dos cursos de História, Letras, Matemática, Pedagogia, Administração e Ciências Contábeis. A colação de grau foi no Centro de Eventos e Poliesportivo “Professor Alexandre Miguel - Bueno”.

Prestigiaram o avento, o presidente da Fundação Educacional, Pedro César Galassi, o vice-presidente César Luiz Mendonça, o diretor executivo Roberto Inácio Barbosa, o diretor da FFCL, Antônio Luís de Oliveira (“Toca”), dirigentes da FE, professores, formandos e familiares.

Receberam o diploma no curso de História - 3 estudantes, Letras - 10, Matemática - 10 e no curso de Pedagogia, 59 alunos. Foram 44 do curso presencial e 15 da modalidade de Ensino a Distância (EAD). O paraninfo da turma de História foi o professor doutor, Felipe Ziotti Narita e a patronesse, a professora Ana Maria Ribeiro Tanajura Jabur.

A turma de Letras teve como paraninfa, a professora Ana Maria Paulino Comparini e patronesse, a professora Priscila de Souza Ferro. A paraninfa da turma de Matemática foi a professora Luciana Moreira Inácio, e o patrono foi o vice-presidente da FFCL, César Luís Mendonça. A turma de Pedagogia escolheu a professora Valéria Marta Nonato Fernandes Mokwa como paraninfa e a professora Priscila Alvarenga Cardoso Gimenes como patronesse.

Formandos
No dia 20, foram diplomados 32 estudantes do curso de Administração e 10 do de Ciências Contábeis. A turma de Administração escolheu o ex-professor da FFCL, Luiz Eduardo Gaio como paraninfo e Lilian Ribeiro de Oliveira, como patronesse. A paraninfa da turma de Ciência Contábeis foi a professora Aline França Elias da Silva e o coordenador do curso de Ciências Contábeis da FFCL, Gabryel Lopes Sola, foi o patrono.

O diretor da FFCL, Antônio Luis de Oliveira (“Toca”), falou sobre as formaturas. “Ficamos muito felizes por lançar no mercado de trabalho profissionais qualificados do no mais alto nível de ensino, éticos e aptos a competir de igual para igual por uma vaga”, destaca.

“A FFLC se preocupa em oferecer um ensino superior de qualidade que contribua com o desenvolvimento do aluno nos vários aspectos para a formação de um excelente profissional. Parabenizo aos formandos, e desejo muito sucesso em suas carreiras a partir de agora”, parabeniza Toca.

Fonte: Tribuna de Ituverava